Tag Archives: piada juri

Humor: Advogado e o Cliente burro

Published by:

O QUE OS OLHOS NÃO VÊEM…

Advogar exige raciocínio rápido e inteligência.

Durante um julgamento, o quadro era o seguinte: 

a) O réu, acusado de homicídio; 
b) O Júri, com uma lista de malfeitos do réu; 
c) O Advogado, que tinha, como único apoio para a defesa de seu cliente, o fato de que o cadáver ainda não tinha sido encontrado.

E o Advogado agarrou-se a esta única esperança de livrar o seu Cliente da condenação. 

De maneiras que ele falou aos Jurados:

— Minhas Senhoras, e meus Senhores, eu deixei por último uma surpresa para vocês. Com a mesma certeza que eu tenho da inocência de meu Cliente, eu lhes digo: Dentro de um minuto o homem que se presume ter sido morto por meu Cliente vai entrar bem vivo por aquela porta deste Tribunal.

Todos os Jurados olharam para a porta de entrada do tribunal, e assim permaneceram durante um minuto. 

Contudo extinguiu-se o tempo proposto pelo advogado, e por ali ninguém entrou, quanto mais a esperada vítima do réu em julgamento. 

Então o advogado, com ar de vitorioso, disse aos Jurados:

— Bom, eu lhes disse que a vítima entraria por esta porta, e por um minuto todos os Senhores e as Senhoras permaneceram olhando para a porta.

Isto indica que existe uma grande dúvida se existiu mesmo um homicídio. Por isso eu peço-lhes que considerem como inocente este meu Cliente.

Os Jurados retiraram-se para a sua decisão. Passados alguns minutos, foi dada a decisão final: O réu foi considerado culpado. O Advogado, surpreso com a decisão do Júri, disse:

— Senhores e as Senhoras, essa eu não consegui entender. Todo o Júri estava na dúvida quanto a ter acontecido um homicídio. A prova do que lhes estou dizendo é que todos olharam para a porta do Tribunal, aguardando a entrada da suposta vítima! Então o que fez com que os Senhores e as Senhoras entendessem como culpado o meu Cliente?

Foi quando o Juiz lhe disse:

— Realmente todos nós estávamos na dúvida, e todo o Júri olhou para a porta. Mas em um dado momento eu olhei para o seu Cliente, e aí… Bom, e aí eu percebi que o seu Cliente se condenou a si mesmo, pois ele foi o único que não olhou para a porta…

Moral da Historia 

Não adianta um advogado inteligente e um cliente burro.

Fonte: Autoria desconhecemos recebemos via WhatsApp