Category Archives: Direito, Tv e Cinema

Filme: O Quarto Sábio

Published by:

O Filme Quarto Sábio, Baseado na obra de Tom Fontana dirigida por Michael Ray Rhodes. O filho do rei da Pérsia, é um sábio que ouve falar da estrela de Belém, passa a procurar por Jesus. Segue o caminho dos magos que vieram do oriente, sofre durante longo tempo. Sai do palácio, passa pelo deserto,  chega na estrebaria (atrasado), vai para a vila dos leprosos, assiste a crucificação. Jesus ressurreto fala com o 4º sábio, o filho do rei da Pérsia.

Confira o filme:

A Equipe Canal Conselho Tutelar deseja a todos leitores do blog um Feliz Natal.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.

Cidades dos homens

Published by:

Cidade dos Homens

Laranjinha (Darlan Cunha) e Acerola (Douglas Silva) são amigos, que cresceram juntos em uma favela do Rio de Janeiro e agora estão com 18 anos. Acerola tem um filho de 2 anos para cuidar, mas sente-se preso pelo casamento e lamenta a paternidade precoce. Já Laranjinha está decidido a encontrar seu próprio pai, que não conhece. Paralelamente o morro em que vivem é sacudido pelo mundo do tráfico, já que Madrugadão (Jonathan Haagensen), primo de Laranjinha, perdeu o posto de dono do local para Nefasto (Eduardo BR).

Era uma vez …

Published by:

Sabe quando alugamos um filme de cara com um certo preconceito, achando que se trata de só mais um brasileiro qualquer, com a favela como cenário clichê? Dessa vez não foi bem assim. Terminei agora de assistir “Era uma vez…” e tive que correr para postar sobre ele, pois fiquei impressionada com a qualidade, os atores, o enredo e a trilha sonora, principalmente se tratando de um filme nacional.
Se passa no Rio de Janeiro, onde conta o amor impossível de uma menina rica com um rapaz que mora no Morro do Cantagalo e trabalha no quiosque de praia em frente ao seu apartamento. Ao mesmo tempo que é chocante em algumas cenas, me emocionou muito em outras, é linda a forma que conseguiram unir paralelos tão distantes.
Se pudesse contaria aqui toda a história, mas prefiro deixar que assistam e se surpreendam, mas já fica de sobreaviso: não esperem que o era uma vez termine com felizes para sempre.

Documentario Meninas gravidez na adolescencia

Published by:

No dia em que completa 13 anos, Evelin descobre que está grávida de seu namorado, um rapaz de 22 anos que acaba de se desligar do tráfico de drogas para o qual trabalhava na Rocinha, Rio de Janeiro, onde vivem. A gravidez não a impede de continuar sendo a garota de sempre.

A possibilidade de um aborto nem passou pela cabeça de Luana, 15 anos, quando ela descobriu que estava grávida. Órfã de pai, Luana vive com quatro irmãs e a mãe em uma casa onde só há mulheres. Desde cedo ajuda a mãe a criar as irmãs mais novas, e há meses vinha alimentando a ideia de ter um filho “só para ela”.
Edilene não planejou nem evitou sua gravidez. Tampouco o fez sua mãe. Agora, mãe e filha estão grávidas.
Edilene espera um filho de Alex, por quem é apaixonada. Alex engravidou ao mesmo tempo sua vizinha, Joice, de 15 anos. Edilene, aos 14 anos e grávida, já vai viver o drama de um triângulo amoroso.
As meninas do documentário:
Meninas
Evelin tem 13 anos, cabelos longos encaracolados é muito vaidosa e vive na Rocinha, zona sul do Rio de Janeiro, com sua mãe, Rose, e seu irmão Everton. Seu pai, Gentil, vive com outra mulher e trabalha como motoboy. Rose é manicure, babá e vende produtos de beleza. Evelin deixou a escola na quinta série, gosta de andar na moda e ir ao baile funk.
Edilene tem 14 anos e mora em Engenheiro Pedreira, na casa de Lúcia, mãe de Alex. O rapaz tem 21 anos, trabalha como ajudante de marceneiro e engravidou ao mesmo tempo Joice, sua ex-namorada. Assim que seu filho nascer, Edilene vai morar com sua mãe, Maria José, que também está grávida. Edilene já com 14 anos sofre com um triangulo amoroso e não aceita a gravidez da ex namorada de Alex, é muito quieta, mas ao mesmo tempo sonhadora.
Joice vive com a mãe, o pai e um irmão mais novo em Engenheiro Pedreira, Baixada Fluminense. A gravidez aos 15 anos significou para ela o fim de seu sonho de entrar para a Marinha, pois para alistar-se na Marinha tem que ser solteira e sem filhos, Joice é apaixonada por Alex e engravidou para tentar “prender” o ex namorado, o que não deu certo, pois este se diz apaixonado por Edilene.
Luana tem 15 anos, mora no Morro dos Macacos, zona norte do Rio de Janeiro, e é a filha mais velha de uma família de 6 mulheres: sua mãe, viúva, sustenta sozinha as cinco filhas e vê na gravidez de Luana a possibilidade de finalmente ter um “homem” dentro de casa, Luana diz que a sua gravidez foi panejada, pois seu sonho era ter um filho.

Meu Nome é Rádio

Published by:

Lições de Solidariedade e Amizade

Jovem-correndo-dentro-de-um-carrinho-de-supermercado

Há filmes que ficam escondidos nas prateleiras das locadoras ou na programação dos canais de televisão em virtude de seus títulos pouco convidativos. Não são poucos aqueles que, entretanto, mereceriam muito mais atenção por parte dos espectadores. Especialmente quando ficamos sabendo que no elenco estão atores muito conhecidos e qualificados. Esse é, por exemplo, o caso desse filme de título pouco usual, “Meu Nome é Radio”, estrelado pelos competentíssimos Cuba Gooding Jr., Ed Harris e Debra Winger.

Outro aspecto importante para muitos admiradores da sétima arte que procuram por filmes que possam nos ajudar a compor um acervo de opções interessantes (além de um elenco qualificado) é procurar filmes que se estruturem em histórias verídicas. É lógico que quando se trata de falar de personagens ou acontecimentos relevantes para a história do mundo fica muito mais fácil encontrá-los. Não é desses filmes que estou falando nesse texto, mas daqueles em que os personagens são pessoas comuns, como eu ou você, que acabam se destacando em virtude de posicionamentos, atitudes ou ações que valorizam suas histórias de vida.

Há vários filmes assim sendo lançados todos os anos, alguns pelo cinema, outros pela televisão, que acabam chegando ao mercado nacional através do vídeo ou do DVD. É o caso, por exemplo, de ótimas histórias como “Patch Addams”, “Música do Coração” ou “A Última Grande Lição” (infelizmente ainda não disponível no mercado brasileiro de vídeo e DVD). Todos esses filmes contam casos de superação, garra, fibra e muita disposição para mudar o mundo para melhor. Em todos eles há grandes atores (Robin Williams, Meryl Streep, Jack Lemmon) dispostos a personificar essas pessoas simples que souberam realizar fantásticas ações a partir de suas vidas.

A diferença entre esses filmes e “Meu Nome é Rádio” reside apenas no fato de que esse último tem um título pouco feliz, o que pode fazer com que alguns de nós não nos animemos a assisti-lo. Se esse for seu caso, volte atrás, pense novamente na possibilidade de levá-lo para casa, apesar do título infeliz.

Ao assistir o filme com certeza vocês verão que não faltam bons motivos para ter enfrentado suas resistências iniciais. Essencialmente posso lhes adiantar que o que mais valoriza a história desse improvável herói do título são as lições de solidariedade e amizade que fornecem os subsídios para a trama. Tudo ocorrendo dentro da esfera de uma escola; acontecimentos mais especificamente relacionados ao esporte e as equipes que defendem as cores de uma high school (escola de ensino médio) da Carolina do Sul.

Além da história sensível e edificante, ainda somos brindados com atuações seguras de Ed Harris e Debra Winger e com a ótima performance de Cuba Gooding. Não se deixe enganar pela embalagem ou pelo título, “Meu Nome é Rádio” é um daqueles filmes inesquecíveis que sempre recomendamos a amigos e parentes. Não percam!

O Filme

Jogo-de-beisebol-e-jovem-conversando

Rádio (Cuba Gooding Jr.) é uma pessoa solitária, que vive empurrando um carrinho de supermercado pelas ruas da pequena cidade em que vive, pegando tudo aquilo que lhe pareça interessante e que tenha sido largado ou jogado fora pelos donos. As pessoas da cidade têm um certo receio quanto a esse estranho indivíduo e, por esse motivo vivem mudando de calçada quando se vêem frente a frente com ele.

Um dos locais preferidos da rota de Rádio é a High School local, especialmente o campo de futebol americano, onde tantas vezes para e observa os treinamentos. Numa dessas ocasiões, uma bola é atirada fora dos limites do campo de treinamento e acaba próxima a Rádio. Ao invés de devolvê-la, ele a coloca em seu carrinho e segue adiante, apesar dos protestos de um dos jogadores, impedido de alcançá-lo em virtude do alambrado que os separa.

Isso dá origem a um incidente que se revela assustador para Rádio. Ao descobrir isso, o técnico e professor de educação física Harold Jones (Ed Harris) resolve a situação e fica sensibilizado quanto ao caso de Rádio. Por esse motivo o convida a ajudar nos treinamentos e colaborar nos jogos da equipe. Pode-se dizer que, a partir desse momento, Jones praticamente tutela ou adota Rádio.

Desse contato surge uma relação de amizade sincera e duradoura. Mais importante ainda, o encontro entre os dois os ajuda a encontrar sentido para suas vidas e dá a Rádio uma real oportunidade de crescer e de superar algumas de suas dificuldades. Mas há pessoas da comunidade que acham que essa proximidade entre o treinador e o jovem deficiente está prejudicando o rendimento do time de futebol na temporada…

Assistam e preparem-se para grandes emoções!

Aos Professores

Jovem-animando-jogador-de-beisebol-e-conversando-com-outro-jovem

1- Que tal articular seus alunos para descobrir as lições de solidariedade e amizade de sua comunidade? Há muitas e muitas histórias bonitas a serem contadas e passadas adiante. Estimule-os a conversar com pais, irmãos mais velhos, tios, avós, amigos ou mesmo com os professores para descobrir que o mundo não é feito somente de violência, amargura, dor e sofrimento. Recentemente escutei de alguns alunos que não dava para acreditar que a melhor resposta para tudo é o amor e a bondade, argumentavam justamente que todos os dias escutam notícias que parecem retratar ódio ou raiva, morte ou guerras. Lembrei-me de um filme em que um velho professor dizia a seus alunos que ainda há tempo para mudar as coisas e que, infelizmente, boas notícias não vendem jornais… Que tal mudar um pouco as perspectivas de nossas crianças, adolescentes e jovens?

2- As aulas de educação física são fundamentais para o bom desenvolvimento de nossos estudantes. Mais interessante ainda é fazer com que sejam criadas escolinhas de esporte nas escolas e que surjam equipes representando cada uma delas em diferentes esportes (futebol, basquete, atletismo, tênis de mesa, xadrez, vôlei,…). Isso é uma verdadeira tradição nos Estados Unidos e, de certa forma, explica como aquele país se tornou a maior potência esportiva do mundo. Projetos esportivos também devem fazer parte do cotidiano de nossas escolas e, não devem se restringir como responsabilidade apenas aos professores e treinadores, também os outros educadores podem ajudar em suas áreas e disciplinas. Podem explicar a mecânica dos esportes e do corpo (matemática e física), as alterações provocadas no metabolismo (química e física), a história dos esportes, como a geografia favorece ou prejudica o desenvolvimento de certos esportes em determinados países, qual a melhor alimentação para um atleta,…

3- Rádio é uma pessoa que apresenta dificuldade de aprendizagem. Verificar essas situações no cotidiano escolar é responsabilidade de todos os profissionais de educação. Qualquer anomalia ou queda de rendimento tem que ser encaminhada para orientadores e psicólogos e, quando necessário, sugerido o apoio de outros profissionais. Quanto mais rapidamente for feito o diagnóstico, mais facilmente será o apoio e o eventual tratamento.

4- Incentivem seus alunos a ajudarem os alunos que tem maior dificuldade de socialização a se integrarem ao trabalho e as atividades da escola. Há certos alunos que tem poucos amigos, que mal falam em aula, que se escondem pelos cantos dos corredores ou ainda que nem freqüentam os intervalos por timidez, por medo ou mesmo pela simples falta de uma palavra amiga que o leve a essa socialização. Esse também é um dos papéis primordiais da educação. Ensinar os alunos a entender as diferenças e estimular os intercâmbios e a cordialidade. Lições reais de solidariedade que podem fazer muita diferença no cotidiano.

Fonte: João Luís de Almeida Machado Doutor em Educação pela PUC-SP; Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (SP); Professor Universitário e Pesquisador; Autor do livro “Na Sala de Aula com a Sétima Arte – Aprendendo com o Cinema” (Editora Intersubjetiva). retirado do site planetaeducacao.com.br em 15/12/2012.

Meu Nome é Rádio
Lições de Solidariedade e Amizade

Carrie, a Estranha

Published by:

Carrie, a Estranha Sissy Spacek é uma menina estranha, vive isolada com a mãe e não consegue socializar-se na escola, onde é constantemente ridicularizada pelos colegas, até a humilhação máxima no baile de formatura. o que eles não sabem é que ela tem poderes paranormais e vai canalizar todo seu ódio vingando-se. primeira adaptação de um livro de Stephen King no cinema, dirigido por Brian DePalma e com astros como John Travolta e Amy Irving novinhos na tela.

Tropa de Elite – O dia-a-dia do grupo de policiais e de um capitão do BOPE

Published by:

Tropa de Elite

O dia-a-dia do grupo de policiais e de um capitão do BOPE (Wagner Moura), que quer deixar a corporação e tenta encontrar um substituto para seu posto. Paralelamente dois amigos de infância se tornam policiais e se destacam pela honestidade e honra ao realizar suas funções, se indignando com a corrupção existente no batalhão em que atuam.

O Diário de Anne Frank

Published by:

O Diário de Anne Frank

Holanda, 1942. Anne Frank (Millie Perkins) vive no sótão secreto de um estabelecimento comercial, juntamente com seus pais, Otto (Joseph Schildkraut) e Edith (Gusti Huber), e sua irmã Margot (Diane Baker). Além deles vive no local uma outra família judia, composta por Hans Van Daan (Lou Jacobi), Petronella Van Daan (Shelley Winters), Peter Van Daan (Richard Beymer) e Albert Dussell (Ed Wynn), um idoso dentista.

Anne Frank, uma jovem de 13 anos, documenta sua vida enquanto se esconde da Gestapo da Holanda. Este refúgio foi providenciado por Kraler (Douglas Spencer) e Miep (Dodie Heath), bondosos proprietários de lojas.

Por dois anos eles ficam escondidos, vivendo sempre na apreensão de saberem que podem ser traídos ou descobertos a qualquer momento e mandados para um campo de concentração. Apesar disto eles sonham com dias melhores, ao mesmo tempo em que Peter e Anne se apaixonam.

O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões sobre o filme.

 

O Menino de Pijama Listrado

Published by:

 

Alemanha, 2ª Guerra Mundial. Bruno (Asa Butterfield), de 8 anos, é filho de um oficial nazista que assume um cargo em um campo de concentração. Isto faz com que sua família deixe Berlim e se mude para uma área desolada, onde não há muito o que fazer para uma criança de sua idade. Ao explorar o local ele conhece Shmuel (Jack Scanlon), um garoto aproximadamente de sua idade que sempre está com um pijama listrado e do outro lado de uma cerca eletrificada. Bruno passa a visitá-lo frequentemente, surgindo entre eles uma amizade.