Category Archives: Curiosidades

Adolescente de 15 anos cria empresa com mesada

Published by:

Entrepreneur - How a Teenage Entrepreneur Built a Startup on Bitcoin Riches

Entrepreneur – How a Teenage Entrepreneur Built a Startup on Bitcoin Riches

Em 2012, o americano Erik Finman recebeu  1.000 dólares de sua avó. Diferente da maioria dos adolescentes de 14 anos, Finman investiu o dinheiro em bitcoin, moeda digital mal conhecida para a época.

Um ano e meio depois, ele converteu seus bitcoins por dólares e recebeu a quantia de  100.000 dólares. O dinheiro foi usado para lançar sua startup Botangle.com, um serviço on-line de educação que une tutores e estudantes.

Com apenas 15 anos de idade, Erik comanda uma equipe com mais de 20 funcionários (incluindo programadores, designers e animadores) e atraiu mais de 100 usuários ativos para o site.

“Algumas pessoas não conseguem compreender como um garoto de 15 anos poderia fazer algo assim”, disse Finman ao site Mashable. “O que muita gente não entende é que, jovem ou velho, você pode criar o que quiser sem barreiras de entrada na internet.

Finman lançou o site Botangle em maio deste ano e permite que usuários aprendam sobre vários assuntos, desde programação, aulas de dança a novos idiomas em vídeos e chats. Segundo o jovem, a ideia surgiu depois de desejar ter mais aulas que as da grade de sua escola, em Idaho, Estados Unidos.

Eu usei as facilidades da internet para pessoas como eu poderem ter acesso a uma grande experiência de aprendizado seja de Idaho, Nova York ou até mesmo na África”, disse Finman.

Referencia

Yahoo.com

Postagem no Facebook podem revelar pedófilos e psicopatas

Published by:

Pesquisadores da Academia Sahlgrenska e da Universidade Lund, na Suécia, descobriram que atualizações de status no Facebook podem revelar uma série de traços da personalidade, inclusive se alguém tem tendências psicopatas. Essas pessoas postam geralmente assuntos relacionados a prostituição, decapitação, pornografia adulta e infantil e também massacres.

Segundo a pesquisa, pessoas com traços psicopáticos são focados em seus próprios desejos e não têm empatia pelos outros. Aqueles com traços de personalidade narcisista, apontam os suecos, poderiam enfatizar suas próprias características boas, por exemplo, repetindo que os outros não entendem o que é a verdadeira felicidade. Narcisistas são voltadas para si mesmos, optando sempre pela auto-glorificação e confiança exagerada em suas próprias habilidades. A pesquisa diz também que traços de personalidades neuróticas também podem ser identificados.

A pesquisa também revela que os usuários do Facebook com personalidades extrovertidas e abertas geralmente têm muitos amigos e atualizam seu status com maior frequência do que os demais usuários da rede social. O estudo, chamado The Dark Side of Facebook, foi publicado na revista científica Personality And Individual Differences.

Fonte: com informação A Tarde


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas para o WhatsApp: (69) 9987-6863 para envio. Não se esqueça de se identificar.

Historia: Lei do Ventre Livre

Published by:

A Lei do Ventre Livre, também conhecida como “Lei Rio Branco”, foi uma lei abolicionista promulgada em 28 de setembro de 1871 (assinada pela Princesa Isabel). Esta lei considerava livre todos os filhos de mulher escravas nascidos a partir da data da lei. 

A lei representou mais um passo na escalada ruma à libertação de todos os negros utilizados como mão-de-obra escrava no Brasil. Vale lembrar que o Brasil, desde meados do século XIX, vinha sofrendo fortes pressões da Inglaterra para abolir a escravidão.

A lei estabelecia duas possibilidades para as crianças que nasciam livres. Poderiam ficar aos cuidados dos senhores até os 21 anos de idade ou entregues ao governo. O primeiro caso foi o mais comum e beneficiaria os senhores que poderiam usar a mão-de-obra destes “livres” até os 21 anos de idade.

Veja abaixo na integra a  Lei do Ventre Livre também conhecida como Lei Rio Branco:

Mãe Preta - Lucílio de Albuquerque

Mãe Preta – Lucílio de Albuquerque

Lei Nº 2.040 de 28.09.1871

A Princesa Imperial Regente, em nome de S. M. o Imperador e Sr. D. Pedro II, faz saber a todos os cidadãos do Império que a Assembléia Geral decretou e ela sancionou a lei seguinte:

Art. 1.º – Os filhos de mulher escrava que nascerem no Império desde a data desta lei serão considerados de condição livre.

§ 1.º – Os ditos filhos menores ficarão em poder o sob a autoridade dos senhores de suas mães, os quais terão a obrigação de criá-los e tratá-los até a idade de oito anos completos. Chegando o filho da escrava a esta idade, o senhor da mãe terá opção, ou de receber do Estado a indenização de 600$000, ou de utilizar-se dos serviços do menor até a idade de 21 anos completos. No primeiro caso, o Govêrno receberá o menor e lhe dará destino,em conformidade da presente lei.

§ 6.º – Cessa a prestação dos serviços dos filhos das escravas antes do prazo marcado no § 1°. se por sentença do juízo criminal reconhecer-se que os senhores das mães os maltratam, infligindo-lhes castigos excessivos.

Art. 2.º – O govêrno poderá entregar a associações, por êle autorizadas, os filhos das escravas, nascidos desde a data desta lei, que sejam cedidos ou abandonados pelos senhores delas, ou tirados do poder dêstes em virtude do Art. 1.º- § 6º.

§ 1.º – As ditas associações terão direito aos serviços gratuitos dos menores até a idade de 21 anos completos, e poderão alugar êsses serviços, mas serão obrigadas:

1.º A criar e tratar os mesmos menores;

2.º A constituir para cada um dêles um pecúlio, consistente na quota que para êste fim fôr reservada nos respectivos estatutos;-

3.º A procurar-lhes, findo o tempo de serviço, apropriada colocação.

§ 2.º – A disposição dêste artigo é aplicável às Casas dos Expostos, e às pessoas a quem os juízes de órfãos encarregarem da educação dos ditos menores, na falta de associações ou estabelecimentos criados para tal fim.

§ 4.º – Fica salvo ao Govêrno o direito de mandar recolher os referidos menores aos estabelecimentos públicos, transferindo-se neste caso para o Estado as obrigações que o § 1.º impõe às associações autorizadas.

Art. 3.º – Serão anualmente libertados em cada província do Império tantos escravos quantos corresponderem à quota anualmente disponível do fundo destinado para a emancipação…

Art. 4.º – É permitido ao escravo a formação de um pecúlio com o que lhe provier de doações, legados e heranças, e com o que, por consentimento do senhor, obtiver do seu trabalho e economias. O govêrno providenciará nos regulamentos sôbre a colocação e segurança do mesmo pecúlio.

§ 1.º – Por morte do escravo, a metade do seu pecúlio pertencerá ao cônjuge sobrevivente, se o houver, e a outra metade se transmitirá aos seus herdeiros, na forma da lei civil. Na falta de herdeiros o pecúlio será adjudicado ao fundo de emancipação, de que trata o art. 3.º…

§ 4.º – O escravo que pertencer a condôminos e fôr libertado por um dêstes, terá direito a sua alforria indenizando os outros senhores da quota do valor que lhes pertencer. Esta indenização poderá ser paga com serviços prestados por prazo não maior de sete anos…

§ 7.º – Em qualquer caso de alienação ou transmissão de escravos, é proibido, sob pena de nulidade, separar os cônjuges e os filhos menores de doze anos do pai ou da mãe.

§ 8.º – Se a divisão de bens entre herdeiros ou sócios não comportar a reunião de uma família, e nenhum dêles preferir conservá-lo sob seu domínio, mediante reposição da quota, ou parte dos outros interessados, será a mesma família vendida e o seu produto rateado…

Art. 6.º – Serão declarados libertos:

§ 1.º – Os escravos pertencentes à nação, dando-lhes o govêrno a ocupação que julgar conveniente.

§ 2.º – Os escravos dados em usufruto à Coroa.

§ 3.º – Os escravos das heranças vagas.

§ 4.º – Os escravos abandonados por seus senhores. Se êstes os abandonarem por inválidos, serão obrigados a alimentá-los, salvo o caso de penúria, sendo os alimentos taxados pelo juiz de órfãos.

§ 5.º – Em geral, os escravos libertados em virtude desta lei ficam durante 5 anos sob a inspeção do govêrno. Êles são obrigados a contratar seus serviços sob pena de serem constrangidos, se viverem vadios, a trabalhar nos estabelecimentos públicos. Cessará, porém, o constrangimento do trabalho, sempre que o liberto exigir contrato de serviço.

Art. 8.º – O Govêrno mandará proceder à matrícula especial de todos os escravos existentes do Império, com declaração do nome, sexo, estado, aptidão para o trabalho e filiação de cada um, se fôr conhecida.

§ 1.º – O prazo em que deve começar e encerrar-se a matrícula será anunciado com a maior antecedência possível por meio de editais repetidos, nos quais será inserta a disposição do parágrafo seguinte.

§ 2.º – Os escravos que, por culpa ou omissão dos interessados não forem dados à matrícula, até um ano depois do encerramento desta, serão por êste fato considerados libertos.

§ 4.º – Serão também matriculados em livro distinto os filhos da mulher escrava, que por esta lei ficam livres. Incorrerão os senhores omissos, por negligência, na multa de 100$000 a 200$000, repetidas tantas vêzes quantos forem os indivíduos omitidos, e por fraude nas penas do ari. 179 do código criminal.

§ 5.º – Os párocos serão obrigados a ter livros especiais para o registro do nascimento e óbitos dos filhos de escravas, nascidos desde a data desta lei. Cada omissão sujeitará os párocos à multa de 100$000.

Art. 9.º – O Govêrno em seus regulamentos poderá impor multas até 100$000 e penas de prisão simples até um mês.

Art. 10º – Ficam revogadas as disposições em contrário. Manda, portanto, a tôdas as autoridades a quem o conhecimento e execução da referida lei pertencer, que a cumpram e façam cumprir e guardar tão inteiramente como nela se contém. O Secretário de Estado de Negócios da Agricultura, Comércio e Obras Públicas a faça imprimir, publicar e correr.

Dada no Palácio do Rio de Janeiro, aos 28 de setembro de 1871, 50.º da Independência e do Império

Princesa Imperial Regente – Teodoro Machado Freire Pereira da Silva.


Gostou Comente e Compartilhe e não se esqueça de curtir nossa Fan Page Portal Couto Lex’s e ficar bem informado.


Hemerson Gomes Couto. Bacharel em Direito pela Faculdade Integrada de Cacoal – UNESC. É especialista em direito da criança e do adolescente, Advogado, Escritor, Blogueiro, Consultor.

Uma pequena palavrinha importante do Medico

Published by:

Vocês sabiam que, qualquer pessoa que sofra de paralisia, câncer, lepra, AIDS, AVC e uma série de outras doenças incapacitantes seja total ou parcialmente, tem direitos a isenções de impostos, taxas, desconto no preço para compra de carros adaptados, passe livre em metrô e transporte coletivo, remédios gratuitos etc?

Entre os direitos que podem ser requeridos estão:

  • Aposentadoria integral (mesmo sem contar com o tempo necessário de contribuição ao INSS);
  • Isenções de IR; CPMF; Contribuição Previdenciária etc. 
  • Se houver deficiência física: isenção de IPI; ICMS; IOF e IPVA (isenção VITALÍCIA de IPVA) na compra de carro especial, ou adaptado’. O preço do carro, nesses casos, cai em 30%. (trinta por cento). 
  • Direito ao saque total de FGTS e fundos PIS ou PASEP. 
  • Direito da quitação de valor financiado (ANTERIOR À DOENÇA, CLARO) para compra de imóvel.
  • Atendimento médico domiciliar. 
  • Remédios gratuitos etc. 

Para maiores detalhes, procurem o livro: ‘Câncer Direito e Cidadania’, de autoria da advogada Antonieta Barbosa, publicado pela Editora ARX. Caso vocês conheçam alguém que tenha câncer e esteja em fase de tratamento, forneçam o número de telefone do ‘Hospital Santana’, em Mogi das Cruzes: (11) 4727-6043. A pessoa interessada deve ligar antes e saber se o Hospital Santana tem ou não em estoque, remédio utilizado. Caso eles tenham o remédio necessário, o fornecimento é grátis…

Minha amiga teve um câncer de mama simples, pouco invasivo, sem metástase, graças a Deus. E mesmo assim, ela terá que tomar um remédio por cinco anos. Cada caixa custa R$ 500,00 (quinhentos reais). Imaginem o drama de quem tem câncer metastaseado, incapacitante. O livro contém todas as informações sobre todas as doenças que são beneficiadas por leis que nós desconhecemos, que não são divulgadas, além dos procedimentos que devem ser adotados para receber tais benefícios.

DIVULGUEM!  Nós nos transformamos naquilo que praticamos com frequência.  A perfeição, portanto, não é um ato isolado. É um hábito’. Aristóteles Nelson Antonio Corrêa, médico ginecologista.

É IMPORTANTE DIVULGARMOS OS DIREITOS QUE TEMOS NESTE PAÍS, AINDA MAIS PARA PESSOAS QUE REALMENTE NECESSITAM! DIVULGUE, VOCÊ PODE AJUDAR UMA PESSOA QUE NECESSITA DE  AJUDA, SEM SAIR DE CASA.

Fonte: Palavrinha do Médico – IMPORTANTE! retirado do site APEA – Associação Paulista dos Economiários Aposentados

O amor e carinho de mãe é bom para o cérebro

Published by:

Pesquisas revela que as crianças que recebem mais carinho durante sua etapa escolar desenvolvem um hipocampo maior e têm menos sintomas de depressão. Estas são as conclusões de um estudo publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences – Early Edition (PNAS) e que sabemos que não há nada melhor que “amor e carinho da mamãe”.

Ainda que muitos trabalhos tenham demonstrado as consequências de crescer em um ambiente carinhoso sobre o sucesso escolar e outros fatores psicossociais, este é o primeiro que mostra o efeito direto sobre o cérebro. Concretamente, os pesquisadores observaram que as crianças criadas com afeto desenvolviam um hipocampo quase dez vezes maior que os que não tiveram tanta sorte. Este órgão está relacionado com processos de memória e aprendizagem, bem como com mecanismos de resposta ao estresse, motivo pelo qual é importante seu correto desenvolvimento a idades precoces.

O estudo tem um grande envolvimento sobre a saúde pública e sugere que devemos prestar mais atenção à forma na qual os pais criam seus filhos. Indicam os autores da pesquisa. Que tanto na escola como em seu ambiente familiar é importante o carinho ao redor dos pequenos, concluem os pesquisadores o que muitos de nós intuitivamente já sabemos que nada melhor que o amor de mãe.

Fonte: Com informação HypeScience


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.

Estudo revela que crianças criadas juntas com animais desenvolvem menos alergias

Published by:

Estudo revela que, bebês que convivem com cães e gatos são menos propensos a desenvolver alergias aos animais mais tarde na vida. Os pesquisadores coletaram informações de 566 crianças e seus pais sobre a exposição das crianças aos animais de estimação e seu histórico de alergias. Além disso, quando as crianças completaram 18 anos, eles tomaram amostras de sangue e as testaram para certas proteínas do sistema imunológico (conhecidas como anticorpos) que lutam contra alérgenos de cães e gatos.

As crianças que cresceram em lares com gatos tinham cerca de metade da probabilidade (48% mais baixa) de serem alérgicas a eles quando adolescentes. Crescer em torno de um cãozinho reduziu o risco de alergias ao cão por aproximadamente a mesma quantidade para os meninos (50% mais baixo), mas não para meninas; uma descoberta que os pesquisadores não conseguiram compreender. Os cientistas sugerem que as meninas talvez não desenvolvam a mesma imunidade que os meninos porque interagem de forma diferente com os cães; mas é só um palpite.

A pesquisa mostrou que estar exposto aos animais de estimação após o primeiro ano de vida não parece ter qualquer efeito sobre o risco de alergias, o que indica que o tempo pode ser tudo quando se trata de prevenir alergias. Embora os cientistas não possam dizer com certeza, suspeitam que a exposição precoce a alérgenos e bactérias relacionadas a animais domésticos fortalece o sistema imunológico. O corpo se habitua aos alérgenos, e ajuda a criança a construir uma imunidade natural. “A sujeira é boa”, diz a pesquisadora Ganesa Wegienka. “Se o sistema imunológico estiver ocupado com exposições no início, fica longe do perfil imune alérgico”.

Esse não é o primeiro estudo a achar que ter um animal doméstico pode proteger as crianças de alergias, mas é o primeiro a acompanhar as crianças até que elas alcancem 18 anos. Os estudos anteriores tiveram resultados mistos. Alguns chegaram a ligar a exposição a cães durante a infância a um risco aumentado de alergia, por isso é muito cedo para recomendar um cão ou gato para afastar alergia em seu filho. Pela mesma razão, não se livre de seu animal de estimação quando tiver um filho, achando que o bicho vai provocar alergias. “No final, provavelmente vamos descobrir que existem períodos de oportunidade, quando a exposição aos alérgenos, para algumas pessoas, vai ter um efeito protetor”, afirma o especialista em alergia e imunologia, David Nash, que não participou do estudo.

Além disso, é possível que outros fatores, além de ter um cão ou gato, influenciem o risco de alergia. Por exemplo, embora os pesquisadores tenham levado em conta o fato de os pais das crianças serem alérgicos ou não, eles não perguntaram por um histórico familiar mais amplo de alergias ou outros problemas de saúde. Pode ser que as crianças geneticamente predispostas a alergias simplesmente sejam menos propensas a crescerem em lares com animais.

Fonte: Com informação do HypeScience


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.

21 de setembro Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Published by:

No Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, comemorado nesta sexta-feira (21), o secretário nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Antonio José Ferreira, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), fez um balanço das conquistas alcançadas pelo segmento no período de um ano. Entre elas está o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o Viver sem Limite, que completa um ano no dia 17 de novembro.

 “Acredito que, quando conquistamos a ratificação da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, da ONU, com equivalência constitucional; Quando estamos na pauta prioritária do governo; e, Quando somos o sétimo país paraolímpico no mundo, estamos pouco a pouco com políticas públicas edificadas. Parabenizo hoje você militante incansável desta grandiosa causa por este dia!”, reforça o secretário.

Antonio lembra ainda que a data marca o início a primavera, com o abrir das flores, onde renova-se a luta das pessoas com deficiência por maior inclusão social em nosso país. “Foi com esse propósito que o engenheiro ativista do movimento, Cândido Pinto de Melo, no início da década de 80, propôs o 21 de Setembro”.

Dia de Luta – O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência foi instituído por iniciativa de movimentos sociais, em 1982, e oficializado pela Lei nº 11.133, de 14 de julho de. Desde então, a data é comemorada e lembrada todos os anos e em todos os estados.

Fonte: Secretaria de Direitos Humanos