Author Archives: Redação da Revista JusRO

About Redação da Revista JusRO

Revista Jurídica JusRO proporcionando desde 2008 um espaço dinâmico para a divulgação de noticias jurídicas, artigos jurídicos, trabalhos acadêmicos, roteiros de aulas. Torne-se um seguidor, contribua e participe você também!

A culpa foi da lagartixa sentencia juiz e confirmada por turma recursal

Published by:

Turma Recursal confirmou a Sentença do Juiz de Direito Helio David Vieira Figueira dos Santos, do JEC de Florianópolis/SC que defendeu o direito da lagartixa subir pela parede. Um ar condicionado queimado porque uma lagartixa entrou no condensador e morreu eletrocutada. 

O juiz além de determinar o pagamento de R$ 664,00 ao autor da ação pelo fato de a empresa ter se recusado a dar a cobertura de garantia do eletrodoméstico, o juiz também lamentou a morte do animal: “como ia ele saber se não havia barreira ou proteção que o fizesse refletir com seu pequeno cérebro se não seria melhor procurar refúgio em outra toca”.

A decisão que confirmou a sentença de primeiro grau, foi relatada pelo magistrado Alexandre Morais da Rosa que reconheceu o direito da lagartixa de circular pelas paredes e que o fabricante deveria estar preparado para tanto foi publicada em fevereiro de 2013.

Veja abaixo a íntegra da decisão de 1º Grau:

Autos n° 082.11.000694-3

Ação: Procedimento do Juizado Especial Cível/Juizado Especial Cível

Autor: A.C.

Réu: Komlog Importação Ltda.

Vistos, etc.

Trata-se de ação que dispensa a produção de outras provas, razão pela qual conheço diretamente do pedido.

A preliminar de complexidade da causa pela necessidade de perícia deve ser afastada, porquanto a matéria é singela e dispensa qualquer outra providência instrutória, como dito.

Gira a lide em torno de um acidente que vitimou uma lagartixa, que inadvertidamente entrou no compartimento do motor de um aparelho de ar condicionado tipo split e que causou a sua morte, infelizmente irrelevante neste mundo de homens, e a queima do motor do equipamento, que foi reparado pelo autor ao custo de R$ 664,00 (fl. 21), depois que a ré recusou-se a dar a cobertura de garantia.

É, portanto, indiscutido nos autos que a culpa foi da lagartixa, afinal, sempre se há de encontrar um culpado e no caso destes autos, até fotografado foi o cadáver mutilado do réptil que enfiou-se onde não devia (fl. 62), mas afinal, como ia ele saber se não havia barreira ou proteção que o fizesse refletir com seu pequeno cérebro se não seria melhor procurar refúgio em outra toca- Eis aqui o cerne da questão, pois afinal uma lagartixa tem todo o direito de circular pelas paredes externas das casas à cata de mosquitos e outros pequenos insetos que constituem sua dieta alimentar. Todo mundo sabe disso e certamente também os engenheiros que projetam esses motores, que sabidamente se instalam do lado de fora da residência, área que legitimamente pertence às lagartixas. Neste particular, tem toda a razão o autor, se a ré não se preocupou em lacrar o motor externo do split, agiu com evidente culpa, pois era só o que faltava exigir que o autor ficasse caçando lagartixas pelas paredes de fora ao invés de se refrescar no interior de sua casa.

Por outro lado, falar o autor em dano moral é um exagero, somente se foi pela morte da lagartixa, do que certamente não se trata. Houve um debate acerca da questão e das condições da garantia, que não previam os danos causados por esses matadores de mosquitos. Além disso, o autor reparou o equipamento, tanto que pretende o ressarcimento do valor pago, no que tem razão. E é só. Além disso, é terreno de locupletamento ilícito à custa de outrem.

Diante do exposto, julgo parcialmente procedente a ação, para condenar a ré a ressarcir o autor da quantia de R$ 664,00 (seiscentos e sessenta e quatro reais), a ser acrescida de juros de mora de 1% desde a citação e correção monetária pelo INPC, desde o desembolso (fl. 62).

Sem custas e sem honorários.

P.R. I.

Florianópolis (SC), 22 de fevereiro de 2012.

Helio David Vieira Figueira dos Santos

Juiz de Direito

Confira abaixo a íntegra da decisão da Turma Recursal que confirmou a sentença:

Recurso Inominado n. 2013.100015-9, da Capital

Relator: Alexandre Morais da Rosa

Recorrente: Komlog Importação Ltda.

Recorrido: A. C.

RECURSO INOMINADO – RELAÇÃO DE CONSUMO – VÍCIO DO PRODUTO E SERVIÇO – ART. 18 e 20 DO CDC – INADEQUAÇÃO – RESPONSABILIDADE OBJETIVA – INOCORRÊNCIA DE EXCLUDENTE DE RESPONSABILIDADE – TESE DEFENSIVA EM DESCOMPASSO COM O REGIME DE RESPONSABILIDADE DO CDC – RECURSO DESPROVIDO

As excludentes de responsabilidade do âmbito das relações civis apenas se aplicam às relações de consumo em caráter de excepcionalidade. Em regra, deve-se ater às excludentes previstas segundo o regime de responsabilidade objetiva do CDC.

Não se configuram como excludentes de responsabilidade nas relações de consumo o caso fortuito interno, o relativamente previsível e aqueles de origem anterior à disponibilização do produto ou serviço.

Da sentença:

“É, portanto, indiscutido nos autos que a culpa foi da lagartixa, afinal, sempre se há de encontrar um culpado…[…].

…[…] pois afinal uma lagartixa tem todo o direito de circular pelas paredes externas das casas à cata de mosquitos e outros pequenos insetos que constituem sua dieta alimentar. Todo mundo sabe disso e certamente também os engenheiros que projetam esses motores, que sabidamente se instalam do lado de fora da residência, área que legitimamente pertence às lagartixas. Neste particular, tem toda a razão o autor, se a ré não se preocupou em lacrar o motor externo do split, agiu evidentemente com culpa, pois era só o que faltava exigir que o autor ficasse caçando lagartixas pelas paredes de fora ao invés de se refrescar no interior de sua casa.”

Visto, relatado e discutido o presente Recurso Inominado n. 2013.100015-9, da Capital, interposto por Komlog Importação Ltda. em face de A. C..

ACORDAM, a Primeira Turma de Recursos, por votação unânime, em conhecer do Recurso Inominado e negar-lhe provimento. Custas e honorários por parte da recorrente, sendo estes fixados em R$1.500,00.

VOTO

1 – Trato de Recurso Inominado interposto contra decisão, fls. 16, bem lavrada, que julgou parcialmente procedente o pedido inicial, condenando a ré ao pagamento de R$664,00, a titulo de indenização pelos danos materiais.

A recorrente se insurge contra a condenação à restituição do valor despendido para o conserto do produto, e pede pela manutenção do indeferimento do pedido de indenização por dano moral.

2 – Mantenho a sentença de Primeiro Grau, fls. 16, por seus próprios fundamentos, acrescentando:

2.1 – Restou evidente nos autos o vício de adequação do produto e serviço. Na forma destacada na sentença da lavra do Juiz Hélio David:

…[…] pois afinal uma lagartixa tem todo o direito de circular pelas paredes externas das casas à cata de mosquitos e outros pequenos insetos que constituem sua dieta alimentar. Todo mundo sabe disso e certamente também os engenheiros que projetam esses motores, que sabidamente se instalam do lado de fora da residência, área que legitimamente pertence às lagartixas. Neste particular, tem toda a razão o autor, se a ré não se preocupou em lacrar o motor externo do split, agiu evidentemente com culpa, pois era só o que faltava exigir que o autor ficasse caçando lagartixas pelas paredes de fora ao invés de se refrescar no interior de sua casa.”

Portanto, pela fragilidade apresentada de queimar o motor ante uma mera lagartixa e o fato de estar exposto, o produto sucumbe ao disposto no art. 18, §6º, inciso III, do CDC.

2.2 – Ainda, o recorrido fez prova do pagamento do conserto do produto (fls. 20). Ademais, não se deve perder de perspectiva o desgaste imposto ao consumidor por ter que buscar na via administrativa (PROCON) e judicial uma restituição manifestamente devida, face a garantia e o vício do produto. Portanto, trata-se de defeito que se exteriorizou em dano. A reiterada insistência da recorrente em cumprir com a necessária boa-fé nas relações contratuais, agravada pela resistência às tentativas de autocomposição e conciliação, ofende os princípios orientadores da defesa do consumidor (art. 4º do CDC).

Sobre a boa fé nas relações contratuais e a harmonização nas relações de consumo, é da doutrina:

“Na função de baliza da licitude, confiança e boa-fé (ideias  já unidas etimologicamente pela noção de fides)conectam-se funcionalmente, uma sintetizando a proteção das legítimas expectativas, outra traduzindo as exigências de probidade e correção no trafego jurídico. Atuam, pois, coligadamente para coibir condutas que defraudem a expectativa de confiança – seja aquele grau mínimo de confiança que torna pensável a vida social, seja a confiança qualificada por uma especial proximidade social entre as partes, como ocorre na relação pré-contratual. Isto porque não é nem sequer pensável a comunicação (entendida como meio de entendimento e de coordenação da ação humana) – ensina-nos Baptista Machado –, senão havendo a observância de regras éticas elementares, como veracidade e lealdade, a que correspondem os conceitos complementares de credibilidade e responsabilidade.”[1].

2.3 – Em atenção a tese defensiva, as excludentes de responsabilidade do âmbito das relações civis apenas se aplicam às relações de consumo em caráter de excepcionalidade. Em regra, deve-se ater às excludentes previstas segundo o regime de responsabilidade objetiva do CDC.

Não se configuram como excludentes de responsabilidade nas relações de consumo o caso fortuito interno, o relativamente previsível e aqueles de origem anterior à disponibilização do produto ou serviço.

3 – Ante o exposto, voto por conhecer do recurso e negar-lhe provimento.

DECISÃO

A Turma, por unanimidade, decidiu conhecer do recurso inominado e negar-lhe provimento. Custas e honorários por parte da recorrente, sendo estes fixados em R$1.500,00.

Capital, 07 de fevereiro de 2013.

Alexandre Morais da Rosa

Relator

Fonte: Com informação do TJSC,  Migalhas e emporiododireito.com.br


O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões no espaço de comentário logo abaixo. 

Lembrando: Para evitar problemas jurídicos o Site JusRO não aceitará qualquer tipo de Comentários Ofensivos, por mais ‘inocentes’ que sejam contra qualquer tipo de pessoa, instituições ou Grupo Religiosos.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO 

Que isso doutor: Corra que os juízes vêm ai

Published by:

 

Antes de brigar com um juiz lembre-se ele pode mandar te prender

Veja a seguir casos polêmicos envolvendo juízes:

Juiz perdeu o voo e mandou prender os funcionários da TAM

O juiz Marcelo Baldochi, titular da comarca de Senador La Roque, no sábado dia 06 de dezembro deu voz de prisão, a dois atendentes da TAM, após perder um voo da companhia em Imperatriz – Maranhão com destino a Ribeirão Preto – São Paulo. O Juiz chegou ao aeroporto Renato Moreira após o encerramento do check-in. Mas queria embarcar. Como foi impedido pelos funcionários, o juiz invadiu a área restrita, ameaçou e humilhou a todos e ainda deu voz de prisão aos funcionários e acionou a Polícia Militar, que levou todos a uma delegacia na cidade. Sensibilizados, alguns colegas de trabalho acompanharam os dois atendentes “presos” até a delegacia. O juiz não compareceu para fazer a ocorrência e os agentes da companhia foram liberados.

Juiz foi pego na blitz da Lei Seca

Parado em 2011 numa blitz da Lei Seca no Rio de Janeiro, o juiz João Carlos de Souza Corrêa estava sem carteira de motorista e sem os documentos do carro. A agente de trânsito Luciana Silva Tamburini ordenou então que o carro fosse rebocado. Quando Corrêa se identificou como magistrado, Tamburini afirmou que ele era “juiz, mas não Deus”. O juiz deu voz de prisão à agente e entrou com processo contra ela por danos morais. Tamburini foi condenada a pagar R$ 5 mil em indenização. O magistrado também ganhou ação contra o jornal “O Globo”.

Juiz devo não nego se me cobra mandou prender

O Juiz do Rio Grande do Sul, Jairo Cardoso Soares, em julho de 2005 o magistrado em Lavras do Sul (RS), acusou de estelionato e mandou prender o então gerente do Banco do Brasil, Seno Luiz Klock. O juiz foi até a agência acompanhado de quatro policiais militares, dois oficiais de Justiça, um delegado e um policial civil. O motivo da prisão teria sido um desentendimento em relação à situação bancária do juiz. O magistrado teria informado ao banco sobre o depósito de um valor suficiente para pagar suas dívidas com a instituição. No entanto, estariam faltando R$ 700,00. O gerente chegou a ser detido e depois entrou com ação contra o magistrado. O juiz foi condenado a pagar indenização de R$ 80 mil por danos morais (valor sem correção).

Juiz mandou prender o Advogado

Em 2009, o do juiz Carlos Eduardo Neves Mathias deu voz de prisão ao advogado Hélcio de Oliveira França. O caso ocorreu na cidade de Inajá Pernambuco. O desentendimento aconteceu depois que o advogado tentou acessar os autos de um inquérito policial. De acordo com a OAB Pernambucana, o caso foi encaminhado ao Tribunal de Justiça do estado como abuso de autoridade. O juiz foi condenado a pagar multa equivalente a 25 salários mínimos. A OAB fez ainda uma manifestação contra o magistrado em frente ao fórum onde ele atuava. No entanto, Neves Mathias saiu de férias um dia antes do protesto.

Juiz manda prender os Médicos

Outro caso ocorreu em Teresina, no Piauí, em outubro deste ano. O juiz Deoclécio Sousa decretou a prisão de dois médicos por eles não terem conseguido internar pacientes na UTI de um hospital da cidade. O Conselho Regional de Medicina do Piauí resolveu denunciar o magistrado, afirmando que os médicos ameaçados de prisão sofreram constrangimento, foram coagidos, intimidados e humilhados. A Corregedoria do Tribunal de Justiça investiga se houve abuso de poder pelo juiz.

Juiz dá voz de prisão a atendente do Mcdonalds que não retirou o picles do Big Mac

O juiz de direito capital Paulista Marco Astolfo Lins e Albuquerque, deu voz de prisão a um atendente do Mcdonalds que serviu um big mac ao seu filho com picles. Segundo o juiz, seu filho, de 9 anos de idade é alérgico à picles, e por este motivo solicitou ao atendente que preparasse o lanche sem o item, contudo, ao receber o lanche percebeu que o mesmo estava completo. Uma discussão se iniciou e após alguns minutos o juiz deu voz de prisão ao atendente e todos foram parar na delegacia.

Fonte: Hemerson Gomes Couto. em sábado, 13 de dezembro de 2014 Em: Que isso doutor no site <www.hgcoutoconsultoria.com.br/ que-isso-doutor-corra-que-os-juízes-vêm-ai>.


O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões no espaço de comentário logo abaixo. 

Lembrando: Para evitar problemas jurídicos o Site JusRO não aceitará qualquer tipo de Comentários Ofensivos, por mais ‘inocentes’ que sejam contra qualquer tipo de pessoa, instituições ou Grupo Religiosos.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO 

Dez formas do advogado dizer não sei …

Published by:

1. Desconheço doutrinariamente essa questão.
2. Ignoro o paradeiro dessa testemunha em particular.
3. Não posso lhe dar uma resposta apropriada para isso.
4. Poderia instruir no aspecto que acaba de mencionar?
5. Meus conhecimentos não abrangem essa determinada área.
6. Ignoro o fim de tal processo.
7. Não tive a vontade de conhecer esse lugar.
8. Este aspecto é totalmente alheio a minha pessoa.
9. Isso é algo que eu gostaria de saber tanto como você.
10. Falar a verdade fico até envergonhado de falar algo na frente de quem entende tanto deste tema processual.

Fonte: Autoria desconhecemos recebemos via WhatsApp


O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões no espaço de comentário logo abaixo. 

Lembrando: Para evitar problemas jurídicos o Site JusRO não aceitará qualquer tipo de Comentários Ofensivos, por mais ‘inocentes’ que sejam contra qualquer tipo de pessoa, instituições ou Grupo Religiosos.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO 

PEC para reformar Congresso Nacional através de corrente de WhatsApp

Published by:

Hoje recebi uma corrente em dos grupos WhatsApp que faço parte. E na ma mensagem de apoio à lei de reforma do Congresso brasileiro de 2013 que pede para todos os brasileiros ajudarem a compartilhar o conteúdo sugerido uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). E mais, o texto afirma que a proposta de emenda a constituição (PEC) é por iniciativa popular de proposta de emenda à Constituição. 

Mensagem do texto que recebi via WhatsApp:

A COBRA VAI FUMAR.

Em três dias, a maioria das pessoas no Brasil terá esta mensagem. Esta é uma idéia que realmente deve ser considerada e repassada para o Povo.

Lei de Reforma do Congresso de 2013 (emenda à Constituição) PEC de iniciativa popular: Lei de Reforma do Congresso (proposta de emenda à Constituição Federal)

1. Fica abolida qualquer sessão secreta e não-pública para qualquer deliberação efetiva de qualquer uma das duas Casas do Congresso Nacional. Todas as suas sessões passam a ser abertas ao público e à imprensa escrita, radiofônica e televisiva.

2. O congressista será assalariado somente durante o mandato. Não haverá ‘aposentadoria por tempo de parlamentar’, mas contará o prazo de mandato exercido para agregar ao seu tempo de serviço junto ao INSS referente à sua profissão civil.

3. O Congresso (congressistas e funcionários) contribui para o INSS. Toda a contribuição (passada, presente e futura) para o fundo atual de aposentadoria do Congresso passará para o regime do INSS imediatamente. Os senhores Congressistas participarão dos benefícios dentro do regime do INSS exatamente como todos outros brasileiros. O fundo de aposentadoria não pode ser usado para qualquer outra finalidade.

4. Os senhores congressistas e assessores devem pagar por seus planos de aposentadoria, assim como todos os brasileiros.

5. Aos Congressistas fica vetado aumentar seus próprios salários e gratificações fora dos padrões do crescimento de salários da população em geral, no mesmo período.

6. O Congresso e seus agregados perdem seus atuais seguros de saúde pagos pelos contribuintes e passam a participar do mesmo sistema de saúde do povo brasileiro.

7. O Congresso deve igualmente cumprir todas as leis que impõe ao povo brasileiro, sem qualquer imunidade que não aquela referente à total liberdade de expressão quando na tribuna do Congresso.

8. Exercer um mandato no Congresso é uma honra, um privilégio e uma responsabilidade, não uma carreira. Parlamentares não devem servir em mais de duas legislaturas consecutivas.

“Se cada pessoa repassar esta mensagem para um mínimo de vinte pessoas, em três dias a maioria das pessoas no Brasil receberá esta mensagem. A hora para esta PEC – Proposta de Emenda Constitucional – é AGORA.

É ASSIM QUE VOCÊ PODE CONSERTAR O CONGRESSO.

Se você concorda com o exposto, REPASSE. Caso contrário, basta apagar e dormir sossegado.

Por favor, mantenha esta mensagem CIRCULANDO para que possamos ajudar a reformar o Brasil.

Não se acomode !!!
Não adianta apenas reclamar!!!
Não custa repassar!!!

Será que realmente existe esta proposta emenda constitucional?

Primeiramente temos que saber como Propor emendas constitucionais?

A iniciativa para propor emendas constitucionais é mais restrita do que aquela exigida para o processo legislativo ordinário. cabendo somente aos seguintes: Ao Presidente da República; um terço, no mínimo, dos membros da Câmara dos Deputados; um terço, no mínimo, dos membros do Senado Federal; E mais da metade das Assembleias Legislativas das unidades da Federação, manifestando-se, cada uma delas, pela maioria relativa de seus membros. 

Ficando excluídos a iniciativa do Poder Judiciário, a iniciativa isolada de congressistas, a iniciativa popular e a iniciativa de quaisquer comissões. E ainda existe algumas limitações procedimentais previstas no art. 60, I, II, III da CR/88 quanto à possibilidade de apresentar propostas de emendas à Constituição. Deve ser interpretado de forma estrita, abrangendo apenas as hipóteses nele elencadas.

E como apresentar Projeto de Lei de Iniciativa Popular?

Segundo a Constituição Federal, a iniciativa popular pode ser exercida pela sociedade pode apresentar um projeto de lei à Câmara dos Deputados de projeto de lei subscrito por, no mínimo, um por cento do eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos de três décimos por cento dos eleitores de cada um deles” (art. 61, § 2º, CR88. Atendida a exigência constitucional, o projeto deve ser protocolizado junto à Secretaria-Geral da Mesa, obedecendo ao disposto no art. 252 do Regimento interno da Câmara dos DeputadosAcesse o formulário padronizado para a coleta das assinaturas.

Esta mensagem absolutamente inútil a Lei de Reforma do Congresso não é uma PEC. Não pode ser, pois PECs como vimos não são propostas por meio de iniciativa popular. Mesmo que todos os brasileiros recebam esta corrente e compartilhar, isto não faz dela um projeto de iniciativa popular e muito menos uma PEC. Existem regras para a apresentação de projetos de iniciativa popular e da PEC. E este tipo de corrente no WhatsApp é apenas um boato. 

Fonte:

Corrente do WhatsApp A COBRA VAI FUMAR

Agencia da Câmara


O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões no espaço de comentário logo abaixo. 

Lembrando: Para evitar problemas jurídicos o Site JusRO não aceitará qualquer tipo de Comentários Ofensivos, por mais ‘inocentes’ que sejam contra qualquer tipo de pessoa, instituições ou Grupo Religiosos.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO 

A coceira da rainha e a solução do Advogado

Published by:

Amit era um alto funcionário da corte do Rei Akbar.

Há muito tempo nutria um desejo incontrolável de chupar os voluptuosos seios da rainha até se fartar. Todas as vezes que tentou, porém, deu-se mal.

Um dia, ele revelou seu desejo a Birbal, principal conselheiro e Advogado do Rei, e pediu que ele fizesse algo para ajudá-lo.

Birbal, depois de muito pensar, concordou, sob a condição de Amit lhe pagar mil moedas de ouro, que aceitou o acordo.

No dia seguinte, Birbal preparou um líquido que causava comichões e derramou no sutiã da rainha, que o deixara fora enquanto tomava banho.

Logo a coceira começou e aumentou de intensidade, deixando o rei preocupado.

Médicos de todo o reino foram chamados, mas nada resolveu.

Birbal então disse ao Rei que apenas uma saliva especial, se aplicada por quatro horas, curaria aquela espécie de coceira.

Birbal também disse que essa saliva só poderia ser encontrada na boca de Amit.

O Rei Akbar ficou muito feliz e então chamou Amit que, pelas quatro horas seguintes, fartou-se em chupar com vontade os suculentos e deliciosos peitões da rainha. Lambendo, mordendo, apertando e passando a mão, ele fez o que sempre desejou.

Satisfeito, ele se encontrou com o advogado Birbal que queria receber o combinado. Com seu desejo plenamente realizado e sua libido satisfeita, Amit se recusou a pagar ao advogado e, ainda por cima, o escorraçou e zombou de sua cara, pois sabia que Birbal nunca poderia contar o fato ao rei.

Mas Amit havia subestimado o Advogado Birbal. No dia seguinte, por vingança, Birbal colocou o mesmo líquido na cueca do rei.

MORAL da HISTÓRIA

Você pode ficar devendo pro mundo inteiro.

Mas NUNCA, NUNCA MESMO, pense em dever para um Advogado.

Agora compartilhe e marque seus amigos, por favor!

Fonte: Autoria desconhecemos recebemos via WhatsApp


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 9.9987-6863. Não se esqueça de se identificar.

Humor: Advogado e o Cliente burro

Published by:

O QUE OS OLHOS NÃO VÊEM…

Advogar exige raciocínio rápido e inteligência.

Durante um julgamento, o quadro era o seguinte: 

a) O réu, acusado de homicídio; 
b) O Júri, com uma lista de malfeitos do réu; 
c) O Advogado, que tinha, como único apoio para a defesa de seu cliente, o fato de que o cadáver ainda não tinha sido encontrado.

E o Advogado agarrou-se a esta única esperança de livrar o seu Cliente da condenação. 

De maneiras que ele falou aos Jurados:

— Minhas Senhoras, e meus Senhores, eu deixei por último uma surpresa para vocês. Com a mesma certeza que eu tenho da inocência de meu Cliente, eu lhes digo: Dentro de um minuto o homem que se presume ter sido morto por meu Cliente vai entrar bem vivo por aquela porta deste Tribunal.

Todos os Jurados olharam para a porta de entrada do tribunal, e assim permaneceram durante um minuto. 

Contudo extinguiu-se o tempo proposto pelo advogado, e por ali ninguém entrou, quanto mais a esperada vítima do réu em julgamento. 

Então o advogado, com ar de vitorioso, disse aos Jurados:

— Bom, eu lhes disse que a vítima entraria por esta porta, e por um minuto todos os Senhores e as Senhoras permaneceram olhando para a porta.

Isto indica que existe uma grande dúvida se existiu mesmo um homicídio. Por isso eu peço-lhes que considerem como inocente este meu Cliente.

Os Jurados retiraram-se para a sua decisão. Passados alguns minutos, foi dada a decisão final: O réu foi considerado culpado. O Advogado, surpreso com a decisão do Júri, disse:

— Senhores e as Senhoras, essa eu não consegui entender. Todo o Júri estava na dúvida quanto a ter acontecido um homicídio. A prova do que lhes estou dizendo é que todos olharam para a porta do Tribunal, aguardando a entrada da suposta vítima! Então o que fez com que os Senhores e as Senhoras entendessem como culpado o meu Cliente?

Foi quando o Juiz lhe disse:

— Realmente todos nós estávamos na dúvida, e todo o Júri olhou para a porta. Mas em um dado momento eu olhei para o seu Cliente, e aí… Bom, e aí eu percebi que o seu Cliente se condenou a si mesmo, pois ele foi o único que não olhou para a porta…

Moral da Historia 

Não adianta um advogado inteligente e um cliente burro.

Fonte: Autoria desconhecemos recebemos via WhatsApp


O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões no espaço de comentário logo abaixo. 

Lembrando: Para evitar problemas jurídicos o Site JusRO não aceitará qualquer tipo de Comentários Ofensivos, por mais ‘inocentes’ que sejam contra qualquer tipo de pessoa, instituições ou Grupo Religiosos.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO 

12 Filosofia dos Estudantes de Direito (segundo eles mesmos)

Published by:

  1. Estudante de Direito não cópia: compara compilações
  2. Estudante de Direito não fala: defende ideias
  3. Estudante de Direito não tem professor: tem mestre na matéria
  4. Estudante de Direito não dorme: se concentra
  5. Estudante de Direito não faz sexo: pratica conjunção carnal
  6. Estudante de Direito não se distrai: analisa a relação entre as moscas
  7. Estudante de Direito não falta na faculdade: é solicitado em outros lugares
  8. Estudante de Direito não faz putaria: pratica ato libidinoso
  9. Estudante de Direito não cola: tem código comentado por ele próprio
  10. Estudante de Direito não diz besteiras: defende uma outra corrente
  11. Estudante de Direito não fica lendo e-mail no serviço: pesquisa jurisprudência
  12. Estudante de Direito não lê revistas na sala: informa-se sobre acontecimentos da sociedade

Fonte: Autoria desconhecemos recebemos via WhatsApp


O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões no espaço de comentário logo abaixo. 

Lembrando: Para evitar problemas jurídicos o Site JusRO não aceitará qualquer tipo de Comentários Ofensivos, por mais ‘inocentes’ que sejam contra qualquer tipo de pessoa, instituições ou Grupo Religiosos.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO 

Pérola juridica: Se conheçe alguma nos envie

Published by:

Conhece algum Casos e Causos circulando por como: WhatsApp, E-mail, Facebook, jornais e principalmente nos corredores dos fóruns, promotorias e delegacias e na sala do cafezinho nos escritórios de advocatícios, esses lugares sobram histórias em que advogados, estagiários, juízes, promotores, delegados, e outros agentes da Justiça protagonizam passagens que parecem piada e erros grosseiros nos textos e falas compartilhe conosco.


O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões no espaço de comentário logo abaixo. 

Lembrando: Para evitar problemas jurídicos o Site JusRO não aceitará qualquer tipo de Comentários Ofensivos, por mais ‘inocentes’ que sejam contra qualquer tipo de pessoa, instituições ou Grupo Religiosos.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO 

Duas perguntas difíceis: As exceções também dão certo

Published by:

1) Se você conhecesse uma mulher grávida, que já tivesse 8 filhos, dois dos quais surdos, os outros dois cegos e um retardado, e ela tivesse sífilis, você recomendaria que ela fizesse um aborto? Leia a próxima pergunta antes de responder a esta.

2) Está na hora de eleger um novo líder mundial, e você tem direito a voto. Aqui estão algumas informações sobre os três candidatos:

Candidato A – Está associado a políticos corruptos, e consulta astrólogos. Já teve duas amantes. Fuma como uma chaminé e bebe de 8 a 10 martinis por dia.

Candidato B – Já foi despedido de dois empregos, costuma dormir até o meio-dia, usava ópio na universidade e bebe um quarto de uma garrafa de whisky todas as noites.

Candidato C – Ele é um herói de guerra ! Condecorado . É Vegetariano, não fuma, bebe uma cerveja ocasionalmente e nunca teve nenhuma relação extra-conjugal.

Qual destes candidatos você escolheria?

Qual é sua resposta ?

Veja aqui quem são os Candidatos

Fonte: Recebido via whatsapp


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.

Força amigo!!!

Published by:

Força amigo!!!!

 

forca-amiga

Fonte: Recebemos essa resposta via WhatsApp


O blog é aberto a todos, mesmo que você não concorde, sinta-se livre para expressar suas opiniões no espaço de comentário logo abaixo. 

Lembrando: Para evitar problemas jurídicos o Site JusRO não aceitará qualquer tipo de Comentários Ofensivos, por mais ‘inocentes’ que sejam contra qualquer tipo de pessoa, instituições ou Grupo Religiosos.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO