Daily Archives: 09/10/2014

Maria cheia de graça: filme para estudar para o concurso público da Policia Federal

Published by:

Maria cheia de graça os bastidores do tráfico de drogas sob a visão dos chamados “mulas” (pessoas que transportam drogas para outros países). O Filme conta a historia de Maria, uma garota de 17 anos, que vive com sua família em uma pequena cidade ao norte de Bogotá. Ela e blanca, sua melhor amiga, trabalha em uma plantação de rosas preparando flores para exportação. As únicas diversões de Maria são o namoro com Juan (Wilson Guerrero) e as festas na praça do lugarejo. Um dia, para surpresa de sua família, abandona o emprego e decide ir para Bogotá. O que ninguém suspeita é de que Maria está grávida. Durante a viagem, ele encontra um conhecido que ele fala de seu trabalho lucrativo como um mensageiro no tráfico de drogas e convence-la juntar à banda. A jovem aceita a oferta: transportar heroína para Nova York em seu próprio estômago. Depois de um curto período de preparação, elas pegar um avião para os Estados Unidos. Maria leva 62 pacotes de heroína em seu estômago. O filme foi Dirigido por Joshua Marston. Baseado em centenas de casos de “Mulas” reais.


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas para o WhatsApp: (69) 9987-6863 para envio. Não se esqueça de se identificar.


Conheçam, Acompanhem, CURTAM: JusRO 

 

 

Conselheiro Tutelar pode tirar Ferias?

Published by:

Perguntas

  1. Olá! Vamos tirar férias ainda este ano, mas quando pedimos para o CMDCA e a Prefeitura para contratar uma suplente, nos disseram que não poderia. Não tem condições financeiras e não está na lei municipal contratar suplente para férias. Podemos tirar férias, vão pagar tudo certinho, só que é para nós se virarmos com o plantão de quem está de férias. E pediram para que procurássemos na lei federal o que fala sobre suplentes para férias aqui no Conselho e não estamos encontrando, será que vocês podem nos ajudar? Desde já agradecemos. Obrigado.
  2. Ola! um Conselho Tutelar não pode funcionar com menos que cinco integrantes, que se constitui no número legal para composição do colegiado. O como fica a questão das férias do conselheiro tutelar?
  3. Quem assume o papel de conselheiro durante o período de férias que cada conselheiro tutelar tem direito? O Suplente, durante os 30 dias das férias, poderá fazer cursos na área – sendo que talvez venha a faltar alguns dias de trabalho?

Resposta

Assim sendo, sem que haja a convocação de “suplentes” (que também podem ser chamados de Conselheiros Tutelares “interinos”), os Conselheiros tutelares titulares não poderão tirar férias, por exemplo, ou se afastar legalmente, pois o órgão, enquanto colegiado, somente pode funcionar em sua composição “plena”.

Durante o afastamento do Conselheiro (a)Tutelar (quer por férias, licença maternidade ou paternidade, licença de médica, entre outros) é o “suplente” quem assume a função por aquele exercida e com todos os poderes da  função de conselheiro tutelar.

Vale lembrar que os “suplentes” são aqueles que, embora tenham participado do processo de escolha do Conselho Tutelar, não ficaram entre os 05 (cinco) mais votados que irão integrar o colegiado na condição de conselheiros tutelar “titulares” (conforme o art. 6º da Resolução CONANDA nº 139/2010: “Os candidatos mais votados serão nomeados Conselheiros Tutelares titulares e os demais serão considerados suplentes, pela ordem decrescente de votação“, devendo ser convocados pela ordem de votação (sendo que eventual recusa em assumir deve ser documentada).

O Conselheiro Tutelar “suplente”, tal qual o “titular”, poderá participar de cursos e seminários de capacitação (até porque para evitar problemas decorrentes de falhas no atendimento por ele prestado, por falta de uma qualificação funcional adequada). De qualquer forma a participação nos eventos tende a melhorar a qualidade de informação e de funcionamento do colegiado como um todo.

Fonte: Resposta de Murillo José Digiácomo no site crianca.mppr.mp.br


Curta e Indique nossa Fan Page Canal Conselho Tutelar para seus amigos e familiares.